• sex. dez 8th, 2023

Juíza absolve investigador acusado de pedir propina de R$ 15 mil a dono de caminhão

ByCandido News

nov 18, 2023

Em decisão publicada no Diário de Justiça de terça-feira (14), a juíza Ana Cristina Silva Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, absolveu o investigador da Polícia Civil Jerônimo Santana de Souza, assim como Alessandro Pereira da Silva, da acusação de corrupção passiva. O dono de um caminhão roubado os acusou de cobrar propina de R$ 15 mil para recuperar o veículo. No entanto, a juíza considerou que não há provas.

O Ministério Público moveu uma ação penal contra Jerônimo e Alessandro, relatando que em agosto de 2011 eles teriam solicitado vantagem indevida ao proprietário de um caminhão furtado.

 

O veículo foi furtado no fim do mês de julho daquele ano, quando estava estacionado em um terreno ao lado de um posto de combustível no Bairro Tijucal. O dono do veículo então foi ao CISC-Sul (Coxipó), onde conversou com Jerônimo, que supostamente teria cobrado R$ 15 mil para pegar os bandidos e reaver o caminhão com a carga de sal.

 

Segundo a denúncia, o investigador de polícia ainda teria conversado com o “intermediador” identificado como “Paraíba” (Alessandro), e teriam negociado a devolução do caminhão.

 

A princípio o Ministério Público pediu a condenação dos acusados, com perda da função pública de Jerônimo, porém, depois nas alegações finais, requereu a absolvição deles por falta de provas suficientes.

 

“Embora a vítima J. quando inquirida por este Juízo tenha afirmado que o caminhão furtado estava em posse do acusado Alessandro e que o acusado Jerônimo solicitou a ele o valor de R$ 15.000,00, para que o caminhão fosse recuperado, as provas produzidas durante a instrução processual não corroboram a versão apresentada pela vítima”, disse a juíza.

 

A magistrada pontuou que os depoimentos da vítima, testemunhas e acusados deram versões diferentes dos fatos. No entanto, em relação a um fato importante, duas testemunhas afirmaram que foi a vítima quem ofereceu recompensa em dinheiro.

 

A juíza então absolveu Jerônimo Santana de Souza e Alessandro Pereira da Silva.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *