qua, 24 de abril de 2024 01:03

‘Disciplinadores’ de facção são alvos de operação nesta terça

Três mandados de busca e apreensão são cumpridos na manhã desta terça-feira (5) , durante a segunda fase da Operação Égide, contra integrantes de uma facção criminosa com atuação em Mato Grosso. Os alvos são os ‘disciplinadores’ da organização, responsáveis por aplicar os conhecidos ‘salves’ na região do Zero KM, em Várzea Grande, em outros integrantes que contrariam as ordens do grupo. 

O cumprimento dos mandados estão sendo feitos pela Polícia Civil, por meio do Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO). De acordo com as informações repassadas pela polícia, os investigados agrediram e torturaram  duas vítimas distintas que só não foram a óbito em razão da atuação policial.

O primeiro crime ocorreu em 2020, quando uma vítima foi abordada por quatro homens, que estavam em uma caminhonete S10 branca, e a levaram até o interior da boate Star Night, em Várzea Grande. No local, a vítima sofreu uma série de lesões, sob o argumento de que “estaria copiando a droga que os suspeitos comercializavam na região”.

Durante a apuração, a equipe policial da GCCO identificou que os investigados praticam com habitualidade os “salves” naquela região do Zero, conhecida como uma área de prostituição e venda de drogas. 

A Polícia Civil identificou ainda um vídeo em que outra vítima foi abordada as proximidades da boate VG Show, quando foi brutalmente agredida por um dos suspeitos enquanto o segurança da casa filmava toda a ação criminosa.

A GCCO encaminhou à Justiça a representação pela prisão preventiva e mandados de busca contra os investigados, no entanto, o Núcleo de Inquéritos Policiais de Cuiabá negou os pedidos de prisão, e deferiu apenas os mandados de busca e apreensão.

Com o cumprimento das buscas, a Polícia Civil dará continuidade às investigações, interrogatórios dos suspeitos e coleta de outros elementos a fim de indiciar os investigados pelos crimes de integrar organização criminosa, tortura e lesão corporal.

Operação Égide

Na primeira fase, deflagrada em março deste ano, a GCCO cumpriu mandados de prisão e de buscas também contra um grupo que torturou uma vítima que foi atraída para trabalhar como caseiro de uma chácara na região do Morro de São Jerônimo, no município de Cuiabá. 

O grupo também foi apontado na investigação como responsável por aplicar ‘salves’ na região do bairro Dr. Fábio, na Capital.

Égide na mitologia grega era o escudo de Palas Atena, a deusa grega da sabedoria, da guerra e da justiça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

redes sociais

Notícias relacionadas

Ultimas noticias