qua, 24 de abril de 2024 04:59

Grupo criminoso que falsificava documentos para adquirir crédito na Caixa Econômica é alvo de operação

A Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (24), a “Operação Dúplice” visando desarticular a atuação criminosa de falsários, em detrimento da Caixa Econômica Federal, que se valiam de empresas fantasmas para a obtenção de crédito junto à instituição financeira. Ao todo são cumpridos 18 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão temporária em Cuiabá e Rondonópolis (212 km de Cuiabá).

A investigação desenvolvida com o auxílio da Caixa Econômica Federal, teve início junho deste ano e demonstra que intermediários, também conhecidos como “pastinhas”, produziam documentos falsos, inclusive declarações à Receita Federal, para dar suporte à abertura de conta bancária e obtenção de crédito, em benefício próprio e alheio.

No esquema eram utilizadas empresas sediadas em um mesmo endereço, onde não se constata o funcionamento de qualquer atividade econômica.  Os criminosos também utilizam múltiplas identidades falsas e “laranjas” como sócios dos empreendimentos “fantasmas”.  Em um dos casos houve a utilização dos dados biométricos de um indivíduo falecido para a confecção de documentos falsos que foram utilizados para obtenção de recursos perante a CEF.  

Para tanto, contavam com a participação de profissionais da área contábil, cujo envolvimento é evidenciado pela vinculação a inúmeras empresas que obtiveram crédito fraudulentamente, além do envolvimento de, ao menos, um funcionário da instituição financeira.

Até o momento foram identificadas cerca de 20 empresas e, em média, o valor dos empréstimos era de R$ 300 mil. Porém em uma das empresas foi constatado empréstimos de R$ 1,5 milhão. Até o momento, as investigações apontam um prejuízo de mais de R$ 7.8 milhões à Caixa Econômica Federal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

redes sociais

Notícias relacionadas

Ultimas noticias